"A leitura faz ao homem completo; a conversa, ágil, e o escrever, preciso."
(Francis Bacon)
Concordo plenamente, por isso resolvi compartilhar aqui minhas leituras e algumas escritas baseadas naquilo que costumamente leio.
Sinta-se à vontade!

18 de dez de 2012

Natal


O Natal em mangá from Quenia Damata

Clique sobre os slides para visualizar em tela cheia.

5 de dez de 2012

Os três D´s mortais


Conta - se a história de um sacerdote que servia uma pequena paróquia, em uma zona rural esquecida. Amava a sua gente e era amado por ela; fazia o trabalho de Deus com muita eficiência - tanta eficiência, de fato, que dois demônios foram designados por Satanás para importuná-lo e arruinar de alguma forma o seu ministério. Tentaram todos os métodos de sua sacola de artimanhas, mas não tiveram êxito. O tranquilo sacerdote parecia estar além de seu alcance. Por último, pediram uma reunião com o próprio Diabo.

"Tentamos de tudo", explicaram os demônios, especificando seus esforços. Satanás ouviu e então deu o seu conselho: "É muito fácil. Dê-lhe a notícia de que seu irmão foi promovido a bispo".

Os demônios olharam um para o outro. Parecia simples demais. Esperavam algo mais diabólico. Mas não custava tentar. Nada mais havia funcionado.

2 de dez de 2012

Oração do Senhor...


Texto Bíblico

Portanto, orai vós deste modo: Pai nosso que estás nos céus, santificado seja o teu nome;
venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu;
o pão nosso de cada dia nos dá hoje;
e perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós também temos perdoado aos nossos devedores;
e não nos deixes entrar em tentação; mas livra-nos do mal. {Porque teu é o reino e o poder, e a glória, para sempre, Amém.}” 
Mateus 6:9-13

Não há nada de circunstancial, acaso ou aleatório nos atos da Trindade Divina. Nada que a Trindade, isto é, Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo fez, faz e fará é desprovido de propósito.  Há sabedoria em cada palavra, em cada ação. Todos no mundo estão a serviço de Deus, quer acreditem na existência Dele ou não, nada escapa à Soberania da Trindade.

A Bíblia Sagrada não está aqui no mundo para provar a existência de Deus, mas o propósito de Deus é que a Bíblia contenha a revelação que Ele fez de si mesmo, a história da vida de Jesus, o Deus encarnado, a revelação máxima do Pai aos homens caídos no pecado. O mistério que reside nas Santas Escrituras é que não há revelação na simples leitura desse livro, não se algo estiver faltando. A Bíblia por si só, sem a revelação que o Espírito Santo de Deus faz não tem nada de novo a acrescentar. Não se encontra Deus sozinho, por esforço próprio. É preciso que o Espírito Santo de Deus revele o mistério contido nas Escrituras, é preciso fé.

A oração do Senhor, ou Oração do Pai Nosso, como muitas vezes é chamada, é conhecida por todos nós. Todos nós, evangélicos ou não, participamos em algum momento da nossa vida de uma reunião em que a Oração do Senhor foi declamada.  Como se fosse um mantra ou um simples poema bonito e universal, todos se dão as mãos e repetem mecanicamente palavras extraídas de um livro santo. Trechos da Bíblia Sagrada, repetidos de forma aleatória, sem propósito, vazios e sem significado. Sem o Espírito Santo, não há valor nem aprendizado nas palavras ditas.

A Oração do Pai Nosso é muito mais do que uma oração universal e ecumênica, ao ensiná-la aos seus discípulos, e a nós através daqueles discípulos, Jesus, a segunda pessoa da Trindade, pretendia muito mais, seus propósitos eram profundos e marcantes. Jesus estava ali a orar com seus discípulos, lado a lado com eles, mostrando o que havia de errado com o homem e de que maneira o homem seria redimido.
Nos versículos anteriores aos lidos, antes de começar a ensinar a orar, Jesus corrige aqueles homens, avisa-os que oração não é teatro, nem retórica, nem um modo de impressionar os homens e a Deus. Oração é o coração da vida com Cristo e ninguém vê o coração quando está trabalhando.

A oração começa então com “Pai nosso, que estás nos céus!”, Jesus inclui a si mesmo na oração. Estamos juntos, Jesus não assume uma posição distanciada, ele se inclui conosco, ele não fala muito sobre oração, ele ora conosco!  A oração não é solitária! Com a palavra “Pai” Jesus nos chama atenção do perigo de impessoalizarmos Deus, transformando-o em uma abstração. Deus é uma pessoa, é nosso Pai! Há relacionamento aqui, há amor. “Pai” como metáfora dá nome a uma pessoa, não a um objeto. Pai e filho, e filha, não são funções. São relações inigualáveis de sangue.

“Santificado seja o teu nome ...” - Algo real está acontecendo! Deus tem um nome! Em todas as culturas, só possui um nome seres dotados de personalidade, vida e pessoalidade. E Deus não é anônimo, Ele se revela com um nome: Javé. Deus não é uma abstração, algo impessoal, Ele tem um nome, podemos nos relacionar com alguém que tem nome e cujo nome nós conhecemos. E esse nome é Santo! Santidade é a qualidade inigualável de alteridade (qualidade do que é outro, o contrário de identidade) que deixa Deus além e a parte de nós. Deus não é como nós. Não somos como Deus. O primeiro pecado continua a ser o pecado mais fundamental, é atrever-se a ser “como Deus” (Gn3.5). Tentamos fazer isso rebaixando Deus ao nosso nível, reduzindo-o à nossa imagem, tomando o seu santo nome em vão.  Tentamos assim nos livrar do santo.  Quando oramos pedindo que Seu nome seja santificado, estamos pedindo que se remova das palavras usadas para chamar a presença de Deus qualquer mancha de sacrilégio, para purificar das imagens que enchem nossa mente de qualquer sugestão de idolatria até que Jesus e Cristo digam a verdade clara acerca de Deus.

“Venha o teu Reino...” – Reino é uma metáfora para um mundo governado por um soberano, um rei. Ao utilizar isso na oração abrangemos tudo e a todos: geografia, clima, estações, pessoas e povos, sistemas políticos, economias, tudo! As primeiras palavras de Jesus quando lançou seu ministério púbico foram: “O tempo é chegado (...) O Reino de Deus está próximo” (Mc 1:15) O Reino de Deus que Jesus anuncia como presente, aqui e agora compreende a tudo e a todos. Não há nenhum outro mundo. Há elementos no mundo que estão em rebelião contra o Reino. Há partes do mundo que desconhecem o Reino. Mas o que Jesus inaugura e proclama é realidade atual e abrangente. Nada ocorre fora do Reino de Deus. Quando oramos “Venha o teu Reino” identificamo-nos e oferecemo-nos como participantes neste mundo em que Deus governa em amor e salvação.

Vivemos num país democrático e nos consideramos afortunados por vivermos num governo eleito, não imposto, que melhor atende à condição humana. Pode ser sim algo bom, mas corremos o risco de pensar que o melhor governo, incluindo o de Deus, funciona sobre bases democráticas, é um hábito difícil de romper. Deus não é um presidente ou primeiro-ministro de uma democracia. Deus é rei. “O Senhor reina; está vestido de majestade. O Senhor se revestiu, cingiu-se de fortaleza; o mundo também está estabelecido, de modo que não pode ser abalado. O teu trono está firme desde a antigüidade; desde a eternidade tu existes.” Salmos 93:1-2. Deus é soberano. Mas não há nenhuma analogia terrena ao trono e ao reinado de Deus. Não é imposto, não é tirânico. Todas as nossas necessidades e anseios, nossas lágrimas e desejos, nossas petições e louvores são absorvidos pelo reinado de Deus. É uma soberania que convida nossa participação. A soberania impaciente de um ditador não permite a não participação. A soberania de nosso Pai pacientemente, misericordiosamente, espera uma obediência que adora. Compartilhamos seu reinado, mas é seu reinado. Muitas parábolas de Jesus nos fornecem uma idéia desse reino, mas é um mistério como Deus exerce sua soberania, pois o seu reino não é deste mundo. Cristo é rei, verdadeira e literalmente, mas numa cruz.

“...seja feita a tua vontade...”  A terceira petição da oração está completamente inserida no contexto da vida de Jesus. Maria orou essa oração quando recebeu a espantosa notícia da concepção milagrosa, Jesus no Getsêmani fez a mesma oração.  Ambas foram atendidas. Não podemos retirar a oração “Seja feita a tua vontade” do contexto da vida de Jesus, para depois usar como bem entendemos. A expressão “a vontade de Deus” tem sido alvo de muitas interpretações erradas, sem enraizamento bíblico. Muitas vezes é usada como apenas um clichê desprovido de conteúdo. Mas a Bíblia é muito clara sobre o assunto. Usar a palavra “vontade” em relação a Deus em nada difere do modo normal em que usamos a palavra entre nós. Vontade relaciona-se com intenção, com propósito. Paremos de especular sobre a “vontade de Deus” e a simplesmente cumpramo-la, como fez Maria, como fez Jesus. “Vontade de Deus” é uma questão de obediência cheia de fé.

“...assim na terra como no céu.”  - O céu é o lugar onde tudo começa. O céu é o lugar onde tudo termina. O céu é a nossa metáfora para aquilo que está além de nós, além de nossa compreensão, além do que podemos ver, ouvir, provar e tocar, além e fora do alcance daquilo que podemos controlar. A terra é onde desempenhamos a nossa parte, o lugar onde o que não vemos e o que vemos se unem e se tornam criação, salvação e santidade. As realidades céu e terra se fundem: “...assim na terra como no céu.” Na linguagem que aprendemos nas Escrituras e com Jesus, o céu e a terra são distintos, mas não separados. O céu e a terra são uma unidade orgânica (diz respeito a organismo, algo vivo que tem funcionamento). Nenhuma parede de ferro os separa. Tudo no céu – a beleza, a bondade, as aleluias, os améns, a santidade, a salvação, o cavalo branco e os 24 anciãos, o Cordeiro que foi morto e as bodas, a cidade quadrangular e o rio da vida – tudo ocorre na terra. A oração não é uma fuga do que está acontecendo ao nosso redor. É uma participação corajosa em cada detalhe terreno.

“Dá-nos hoje o nosso pão de cada dia.” Somos criaturas de carne e sangue, precisamos de pão para viver. Pão diário. Comida. Somos seres humanos criados à semelhança de Deus, seres espirituais destinados à glória celeste – mas a primeira coisa de que necessitamos é de pão, juntamente com os princípios básicos associados ao abrigo, vestuário, etc. Não somos anjos. Orar pedindo pão é o reconhecimento da nossa necessidade. Temos um lugar na criação de Deus, onde todos e tudo se relacionam. A oração que pede pão é a nossa declaração de dependência. Mas não gostamos de depender de ninguém nem de nada. Quando compramos o que precisamos, assumimos o controle de nossa vida. Substituímos um senso de necessitar de algo por um senso de posse, e assim desaparece o senso de precisão. Por isso o consumismo é o narcótico que cega a consciência de estarmos em necessidade. O dinheiro anestesia nosso senso de necessitar das coisas. Eles nos põem no comando, no controle. Mas as necessidades não são limitações que nos prejudicam, rebaixam ou enfraquecem nossa vida. As necessidades preparam-nos para receber o que só pode ser recebido como presente: a graça de Deus. Os limites não nos limitam de sermos inteiramente humanos, eles nos limitam de sermos Deus. Nossas necessidades são um convite contínuo a vivermos em uma realidade de doação de presentes. “Peçam, e lhes será dado; busquem, e encontrarão; batam, e a porta lhes será aberta” (Mt 7:7). Deus dá. A vida é um presente. Você poderia nunca ter existido, mas você existe, porque a festa não estaria completa sem você. Dar e receber é norma da criação de Deus: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu...” (Jo 3.16).

“Perdoa as nossas dívidas, assim como perdoamos aos nossos devedores.” - A graça em que estamos imersos é continuamente obscurecida pelo pecado, o oposto da graça. O pecado é antipresente e antipessoal. O pecado rompe um relacionamento vivo. Em vez de receber, tiramos à força. O mundo da graça, que requer de nós disposição para pedir humildemente e receber gratamente, é deixado de lado em troca de um mundo impessoalizado de manipulação, violência, eficiência e controle. As palavras são impessoalizadas em propagandas, o sexo é impessoalizado em pornografia, a política é impessoalizada em opressão, o poder é impessoalizado em guerra. É o que mais fazemos, e assim, carecemos de perdão.

Pecado não deixou de ser pecado no mundo do politicamente correto. Pecado é a palavra genérica para o que está errado conosco e com o mundo. Parece não ter fim a criatividade com que a humanidade trata mal o mundo e aos outros. Mas desmascarar e classificar o pecado não estão no centro da vida vivida para a glória de Deus. O sensacionalismo não é obra do evangelho. A condenação dos pecadores não é a obra do evangelho. O perdão dos pecados é a obra do evangelho. Quando nos vemos diante da confusão do pecado, Jesus ora conosco. Ele une-se a nós onde estamos, atolados na lama do pecado “Aquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus.” 2 Co 5:21. Ele toma seu lugar ao nosso lado e nos convida a orar como ele: “Perdoa-nos...” Deus trata do pecado perdoando-nos.

O pecado mata. O pecado mata os relacionamentos. Não pecamos contra um mandamento, pecamos contra uma pessoa. O pecado não é uma violação da lei da terra ou das regras de uma casa; o pecado é uma violação de um relacionamento pessoal (com Deus e com o próximo).
O pecado mata a intimidade da alma inerente na criatura criada à imagem de Deus que nós somos. O pecado é mortal, sintetizado nos “sete pecados mortais” (Gula, Avareza, Inveja,Ira, Soberba, Luxúria, Preguiça). Parte de nós morre quando pecamos. Não estamos mais numa relação viva com o Deus vivo, com o cônjuge vivo, com o filho vivo, com o próximo vivo. Não há remédios capaz de trazer os mortos de volta à vida. A única maneira de tratar com o pecado é pela ressurreição. O perdão de Jesus Cristo é ressurreição, é vida dentre os mortos. Não podemos fazer nada por nós mesmos em relação ao pecado, somente a ressurreição traz de volta à vida aquilo que morreu por causa do pecado. Somente a ressurreição de Jesus Cristo traz de volta à vida aquilo que matamos com o nosso pecado.

Assim, Jesus fica ao nosso lado e ora conosco: “Perdoa-nos”. E Ele confia que faremos o melhor possível naquilo que Ele faz de melhor:assim como perdoamos aos nossos devedores.” Há uma conexão entre o que Deus faz e o que você faz. Você não pode obter perdão de Deus se não perdoar os outros. Se recusar a fazer sua parte você estará separado de Deus. Mas Jesus Cristo, legitimamente te incentiva a perdoar, pois ele já montou o palco, estendendo o perdão a todo aquele que se arrepende e crê.

“E não nos deixe cair em tentação, mas livra-nos do mal...” – As cinco primeiras petições são feitas a partir de uma atividade presente, de Deus e nossa, das circunstâncias de nosso cotidiano. Mas há mais. A sexta petição estende-se para o futuro e prepara-nos para aquilo que ainda não sabemos: tentações imprevistas e males enganosos. Jesus nos une a ele em uma oração por algo que ainda não assumiu nenhuma forma identificável e pode facilmente não ser reconhecido e percebido. Mas Ele assegura-nos de que podemos contar com Ele para atender à nossa oração: “Eu lhes disse essas coisas para que em mim vocês tenham paz. Neste mundo vocês terão aflições; contudo, tenham ânimo! Eu venci o mundo". João 16:33

Perigos sem a aparência de perigos estão por toda parte. Na maior parte dos casos, sabemos quando pecamos. E, se não sabemos, nossos pais, filhos e vizinhos o sabem, e logo nos mostrarão que sabem. Mas a tentação e a provação, os testes e o mal estão em uma classe diferente. A tentação e o mal quase sempre aparecem disfarçados como bons e bonitos e nos pegam desprevenidos, nos tomando de surpresa. Uma pessoa boa em um lugar bom não é nenhuma garantia de ausência de tentação, a história de Eva no Jardim do Édem nos mostra isso. Uma pessoa boa com uma boa obra não é nenhuma garantia de ausência de tentação, a história de Jesus Cristo nos mostra isso. Nunca sabemos quando ou de que maneira enfrentaremos a tentação, seremos provados ou nos veremos enredados pelo mal. Assim, Jesus ora conosco pedindo a Deus que faça por nós o que não somos capazes de fazer por nós mesmos.

“...porque teu é o Reino, o poder e a glória para sempre. Amém.” – Com Jesus ao nosso lado, orando conosco, sabemos onde estamos. Estamos prontos para seguir a Jesus sem indecisão. Tudo agora está nas mãos do Pai, confiamos que Deus fará com nossas orações o que quer que escolher, como e quando quiser. Todas as nossas intenções, nossas experiências e nossa energia estão agora na oração. Há uma liberdade incrível em se entregar e seguir a Jesus, pois o nosso futuro está nas mãos de quem tudo pode.

A oração do Senhor nos envolve pessoalmente com a ação de Deus no presente. As palavras que usamos no dia-a-dia são as mesmas usadas na oração. Jesus quando subiu ao céu nos enviou o Consolador, o Espírito Santo que nos ajuda a orar quando não sabemos como orar. Deixe que o Espírito Santo de Deus renove sua linguagem para que suas orações sejam significativas e cheias de propósitos, o propósito de Deus.
 Arrependa-se e aceite Jesus Cristo como aquele que te trará de volta à vida, trará de volta à vida os seus relacionamentos mortos (com Deus e com o próximo), aceite Jesus como o seu salvador. E assim, você estará pronto para retomar a intimidade com Deus, com o seu próximo e consigo mesmo, e viver uma vida de liberdade e descanso.


Bibliografia: A linguagem de Deus - Eugene Peterson

29 de nov de 2012

O Espírito Santo, Deus em nós - lição 9


O Espírito Santo, Deus em nós - lição 9 from Quenia Damata

Textos Bíblicos da lição 9, revista de EBD: Adolescer + na versão "A Mensagem".

8 de nov de 2012

Subsídio Adolescer +, O pecado de suas consequências - Lição 6


3 de nov de 2012

Evolução e Religião - Subsídio à lição 5: Doutrinas Bíblicas, os fundamentos da fé cristã.

O texto abaixo foi escrito pelo biólogo Izael Cassimiro de Oliveira. Cristão, como muitos outros cientistas, biólogos, físicos e etc., Izael acredita na existência de um Deus Criador ao mesmo tempo em que se propõe na investigação científica. A grande questão é: É possível ser cientista e acreditar num Deus Criador?

Muitas vezes o que nos separa de algo é o desconhecimento deste. Por isso achei válido este subsídio aos professores que irão ministrar a lição acerca da criação do homem e a teoria da evolução, para que o conhecimento o impeça de ajudar a disseminar ideias erroneas acerca de teorias científicas.

22 de out de 2012

SubsídioAdolescer + lição 4: Um reforço celestial

Quando li a sugestão dessa história na revista do professor, lembrei-me de que já tinha visto essa história na forma de quadrinhos. Vai aí a dica: conte a história mostrando os quadrinhos. A aprendizagem será bem mais significativa. 

Boa aula! Ore sempre!


18 de out de 2012

Adolescer + Lição 3: O caráter de Deus


16 de out de 2012

A importância da Palavra!


Pela Palavra os mundos foram criados: “No princípio criou Deus os céus e a terra. E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas. E disse Deus: Haja luz; e houve luz.” Gênesis 1:1-3 

"Pela fé entendemos que os mundos pela palavra de Deus foram criados; de maneira que aquilo que se vê não foi feito do que é aparente". Hebreus 11:3 

Ao criar o mundo Deus usou sua Palavra, mas ao nos criar, os seres humanos, Deus colocou sua Palavra em nós: "E formou o SENHOR Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente." Gênesis 2:7 

A Palavra tem o poder da metamorfose, da transformação.

4 de out de 2012

Subsídios Adolescer + editora Betel

Neste trimestre continuarei a postar os subsídios para a revista de Escola Bíblica Dominical, Adolescer +

Mas neste primeiro domingo do trimestre infelizmente não poderei fazê-lo, mas voltarei a postar normalmente a partir do domingo próximo.

Obrigado a você que acompanha este blog e que tem utilizado os nossos subsídios. Deus os abençoe grandemente.

Contradições?

O profeta Jeremias quando chamado por Deus recebeu a promessa: "Não temas diante deles; porque estou contigo para te livrar, diz o SENHOR." Jeremias 1:8

Interessante que ao lermos sobre a vida desse profeta descobrimos que ele foi muito maltratado, não teve nenhum tipo de privilégio social, foi surrado, jogado num poço lamacento... Parece contraditório, não é?

Esquecemos porém que para Deus a nossa fé é a coisa mais valiosa, pois é pela fé que somos salvos, é pela fé que alcançamos a vida eterna. O corpo perece, o espírito permanece. 

Foi a fé de Jeremias que Deus livrou. Esse homem tinha tudo para desistir de seu ministério e de sua fé, pois pregava o contrário dos demais profetas, não afagava o ego do povo, mas falava o que Deus mandava.

Que possamos entender a lição da vida de Jeremias, e nos ater à Palavra de Deus, e que nossa fé exclusivamente na Palavra de Deus, nesses últimos dias, não desfaleça!

"Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem. Porque por ela os antigos alcançaram testemunho." Hebreus 11:1-2

1 de out de 2012

Livro: O poder latente da Alma



Watcham Nee  é um desses autores que dispensam apresentações. Mas se você ainda não conhece sua biografia leia aqui.

Adquiri a 3ª edição brasileira de seu livro "O poder latente da alma", lançado pela Editora dos Clássicos, enriquecido com notas de rodapé e apêndices "Como provar os Espíritos", de A. W. Tozer e "Testes para o sobrenatural", de D. M. Panton.

Esse livro falou demais comigo, impressionou-me! Com a necessidade urgente do amadurecimento da Igreja  nesses últimos dias, principalmente no tocante às manifestações espirituais, esse livro é, sem dúvida, uma leitura essencial e obrigatória, por seu caráter elucidante quanto às coisas espirituais.

26 de set de 2012

Livro: A ética cristã no púlpito e no lar.


Li recentemente o livro "A ética cristã no púlpito e no lar" do querido Pastor Walter Gonçalves.

Quando se lê um bom livro de ética cristã aprendemos muito, mas quando lemos um bom livro de ética cristã e sabemos que a ética pessoal do autor é coerente com a que escreve, aprendemos mais ainda. Conheço pessoalmente o Pr. Walter Gonçalves e fui muito abençoada em minha vida cristã por seus ensinos na Escola Bíblica Dominical e nos sermões pregados nos cultos à noite. A ética da qual ele expõe no livro é uma ética praticada em seu viver diário. 

16 de set de 2012

Lição 12: A verdadeira Adoração


11 de set de 2012

Leitura Complementar Lição 12: A verdadeira Adoração



Neste domingo próximo, 16/09, estudaremos a 12ª lição da revista Adolescer + e o tema será Adoração.

Como leitura complementar sugiro um excelente texto do Pr. Ciro Sanches Zobordi sobre adoração. Como este tema traz alguns mitos que devem ser desfeitos, considerei o texto do Pr. Ciro muito relevante. O título da postagem é "Até o Diabo sabe que não existe “adoração extravagante”! (clique no título para abrir a postagem)

Leia o texto, se prepare, ore e boa aula!

1 de set de 2012

Jeremias, Fracasso ou Sucesso?


Fracasso ou sucesso? Como podemos definir o ministério de Jeremias? 

Jeremias viveu nas décadas que conduziram à queda de Jerusalém, em 587 a.C., seguida pelo exílio babilônico. Apesar de ter se empenhado em convencer o povo a alterar o curso moral da nação, o povo não lhe deu ouvidos.

Um homem que pregou para ouvidos que não ouviam e olhos que não viam: “Ouvi agora isto, ó povo insensato, e sem coração, que tendes olhos e não vedes, que tendes ouvidos e não ouvis.”Jr 5:21. Um profeta sem prestígio, sem platéia, desacreditado, humilhado, torturado, zombado, preso: “Fui feito um objeto de escárnio para todo o meu povo, e a sua canção todo o dia”. Lm 3:14 (ver também Jr 20.1-2; 26.8-11; 36.5; 37.13-16; 44.16). Ele foi um sucesso ou um fracasso? 

Quando Deus entrega a mensagem a Jeremias o adverte que a missão não será fácil (Jr 1.8) e que não lhe darão ouvidos: “E pelejarão contra ti, mas não prevalecerão contra ti; porque eu sou contigo, diz o SENHOR, para te livrar.Jm 1:19. Mesmo diante desse quadro pouco animador o profeta cumpre as ordens de Deus. Qual o segredo? Como pode alguém abraçar uma missão para toda uma vida sabendo-a fracassada? 

Orelha de pau II

Fotos...: Orelha de pau II: Resposta de Jesus aos discípulos que o indagaram sobre o motivo dele falar por meio de parábolas.

29 de ago de 2012

Subsídios para a Lição 10: O dever de amar ao próximo


O Bom Samaritano from Quenia Damata

Para fazer o download dos slides clique no link acima.

23 de ago de 2012

24 horas ou bilhões de anos?


Sempre me perguntei acerca da criação do mundo quanto seria mesmo o tempo de " E foi a tarde e a manhã, o dia primeiro." Gênesis 1:5

Há dois (é claro) entendimentos para a questão:
  1. A tarde e a manhã se referem sim a 24 horas;
  2. A tarde e a manhã são períodos de tempo, podendo ser até bilhões de anos.
A citação que sempre ouço (inclusive eu já fiz uso dela) para o entendimento #2 é o versículo de 2 Pedro 3:8 " Mas, amados, não ignoreis uma coisa, que um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos como um dia."

Cientistas também argumentam a favor de que esse período se refere a um longo tempo. O matemático John C. Lenoxx, em seu livro "Por que a ciência não consegue enterrar Deu?" expõe fatos e descobertas científicas, com argumentos de colegas cientistas como ele, alguns laureados pelo prêmio Nobel inclusive, a defesa de que a ciência não está em contradição com a existência de um Deus Criador.

Mas algo me chamou a atenção hoje.

18 de ago de 2012

Livro: Identidade Cristã - Pr Alan Brizotti



Na criação tudo tem um significado e um propósito. Ao criar o homem Deus deu-lhe um propósito, uma identidade. Nós fomos criados para nos relacionarmos com Deus, trazendo prazer e alegria ao seu coração. Nisso consiste a adoração a Deus. Com a queda do homem, essa identidade foi perdida, esquecida! A questão a que o homem tem se ocupado durante todas as gerações é: “Por que estamos aqui?” 

15 de ago de 2012

Subsídio lição 08: Namoro, muito mais que diversão

9 de ago de 2012

Slides lição 7 - Dinheiro: benção ou maldição?


Subsídio Lição 7 - Dinheiro: benção ou maldição?

 Comentário de Marcos 10:17 a 25 - Bíblia Plenitude
Quando Jesus ia saindo, um homem correu em sua direção, pôs-se de joelhos diante dele e lhe perguntou: "Bom mestre, que farei para herdar a vida eterna? "
Respondeu-lhe Jesus: "Por que você me chama bom? Ninguém é bom, a não ser um, que é Deus.
Você conhece os mandamentos: ‘não matarás, não adulterarás, não furtarás, não darás falso testemunho, não enganarás ninguém, honra teu pai e tua mãe’".
E ele declarou: "Mestre, a tudo isso tenho obedecido desde a minha adolescência".
Jesus olhou para ele e o amou. "Falta-lhe uma coisa", disse ele. "Vá, venda tudo o que você possui e dê o dinheiro aos pobres, e você terá um tesouro no céu. Depois, venha e siga-me".
Diante disso ele ficou abatido e afastou-se triste, porque tinha muitas riquezas.
Jesus olhou ao redor e disse aos seus discípulos: "Como é difícil aos ricos entrar no Reino de Deus! "
Os discípulos ficaram admirados com essas palavras. Mas Jesus repetiu: "Filhos, como é difícil entrar no Reino de Deus!
É mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que um rico entrar no Reino de Deus". 
Marcos 10:17-25

7 de ago de 2012

Dia dos Pais


Neste segundo domingo de agosto comemoramos o Dia dos Pais.

Refletindo sobre essa data me lembrei de um livro que li e achei muito propício fazer um resumo para nossa meditação. O livro é "O imensurável amor de Deus", do escritor Floyd McClung Jr, publicado pela editora Vida em 2006, tradução de João  Batista.

Deus, o Pai Perfeito - parte 1

Texto Bíblico: Mateus 6:7-15 

“E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios, que pensam que por muito falarem serão ouvidos; não vos assemelheis, pois, a eles; porque vosso Pai sabe o que vos é necessário, antes de vós lho pedirdes. 

Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome; Venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu; O pão nosso de cada dia nos dá hoje; E perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores; E não nos induzas à tentação; mas livra-nos do mal; porque teu é o reino, e o poder, e a glória, para sempre. Amém. 

Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celestial vos perdoará a vós; Se, porém, não perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai vos não perdoará as vossas ofensas.” 

Dia 11 de agosto de 2012 comemoramos o Dia dos Pais. A relação entre pai e filho é tão importante e nobre que Cristo usou a analogia de Pai e filho para nos mostrar como deve ser nosso relacionamento com Deus. “Toda vez em que essa analogia é usada, porém, isto é, toda vez que repetimos a Oração do Senhor, deve ser lembrado que o Salvador fez uso dela num momento e lugar em que a autoridade paternal tinha uma posição muito mais elevada do que nos tempos modernos. Amor entre pai e filho, neste símbolo, significa essencialmente um amor cheio de autoridade de um lado, e amor obediente do outro.” [1] 

Assim, nossos pais terrenos podem influenciar, de forma inconsciente, nossa perspectiva do Pai celeste. 

Mas, infelizmente, nosso mundo está infestado por uma epidemia de dor. Com o número de divórcios aumentando e o abuso contra as crianças berrando nas manchetes nacionais, não é de surpreender que para muitos o conceito de um Deus-Pai provoca reações de ira, ressentimento e rejeição. Por não conhecerem um pai humano bondoso e atencioso, mostram uma visão distorcida do amor do Pai celeste. Em muitos casos, esses indivíduos sofredores escolheram tão somente negar ou desprezar a existência de Deus. 

O que frustra a compreensão de Deus como Pai? 

Deus, o Pai Perfeito - parte 2


4. Afeição – Quando meu filhinho chega do quintal coberto de lama, eu o apanho e o lavo com a mangueira do jardim. Rejeito a lama, não rejeito o meu filho. Sim, nós pecamos. Realmente, quebramos o coração de Deus. Contudo, ainda somos o centro da atenção e do afeto divinos – a menina-dos-olhos de Deus. É Ele quem nos procura para conceder-nos perdão e amor. Nós dizemos “Encontrei o Senhor”, mas na verdade foi Ele que, depois de intensa busca, nos encontrou primeiro. 

Os meninos, por conta do falso conceito de masculinidade, recebem pouco afeto físico da parte dos pais. É comum ouvirem: “Não chore filho; homem não chora”. Entretanto, o amor de Deus cura os ferimentos de meninos e meninas da mesma maneira. 

Moisés certa vez invocou uma benção sobre cada tribo de Israel. A uma delas ele disse: “O amado do SENHOR habitará seguro com ele; todo o dia o cobrirá; e morará entre os seus ombros.” Deuteronômio 33:12. É aí que você habita também. Seja lá o que você é ou se tornará, você jamais deixará de ser nada mais, nada menos do que uma criança nos braços de Deus. 

2 de ago de 2012

Dinâmica do Perdão

Texto Bíblico: Mateus  6. 14 e 15


Objetivo: Reconhecer a importância e a necessidade de perdoarmos a quem nos ofende.


Material: Pedrinhas médias, ou bolas de pingue-pongue da mesma quantidade que o número de participantes.


Tempo: 10 minutos

Procedimento:

O valor do perdão - Lição 6, Adolescer +


O valor do perdão from Quenia Damata

Para baixar os slides clique no link acima.

1 de ago de 2012

A força do adolescente


Observe um elefante num circo, ele é capaz de levantar o domador com a tromba e até empurrar um caminhão. Quando termina o show, o elefante não fica em uma jaula enorme e poderosa, mas fica preso a uma corrente, que por sua vez ficava amarrada numa estaca presa ao chão. Seria muito fácil para o elefante se livrar dessa situação arrebentando a corrente ou arrancando a estaca do chão. Mas por que ele permanece acorrentado? Como a corrente e a estaca pequena conseguem prender um elefante tão forte?

17 de jul de 2012

A arte da pergunta e da dúvida.


A arte de pensar é a manifestação mais sublime da inteligência. Jesus Cristo brilhou nessa arte.

Cristo falava sobre fé, sobre a necessidade de crer sem duvidar, de uma crença plena, completa, sem insegurança. A ciência não tem como investigar o que é essa fé, pois, como as raízes da fé se encontram no cerne (âmago, centro) da experiência pessoal, ela não se torna um objeto de estudo investigável. Todavia, apesar de Cristo falar de fé como um processo de existência transcendental, ele não anulava a arte de pensar, pelo contrário, era um mestre excepcional nessa arte. Ele não discorria sobre uma fé sem inteligência. Seus discípulos no início eram pessoas sem cultura e sem eloqüência, mas depois que passaram pela escola do Mestre dos mestres as pessoas admiravam-se ao ouvi-los: “Vendo a coragem de Pedro e de João, e percebendo que eram homens comuns e sem instrução, ficaram admirados e reconheceram que eles haviam estado com Jesus.” Atos 4:13.

14 de jul de 2012

Você conhece Deus verdadeiramente?

Nigel Barber, um irlandês que reside nos Estados Unidos, PhD em biopsicologia, teoriza que em 2038 a maioria da população mundial se tornará ateia. Ele considera que o enriquecimento das nações e a elevação de seu IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) tornariam as pessoas mais confiantes, livrando-se da expectativa de obtenção de ajuda divina. Numa época em que o ateísmo militante se tornou moda é comum encontrarmos na mídia pessoas como o cosmologista americano Lawrence Krauss que afirma que: “Se existisse um Deus, ele certamente teria deixado de se preocupar com os desígnios do cosmos logo depois de criá-lo”. Pessoas como Nigel e Krauss são seguidas por milhares de outras, desencantadas com a religião e seus deuses.

 No cenário atual a questão é: “Qual a maior necessidade espiritual do mundo?”.

29 de jun de 2012

Exercícios Físicos x Oração


Vivemos na era do sedentarismo. Todos nós concordamos na eficácia e importância dos exercícios físicos para a nossa saúde, mas poucos de nós os praticam. Admiramos quem tem a disposição de praticar exercícios físicos, mas, paramos por aí. Os médicos nos alertam que bastam poucos minutos diários dedicados a uma atividade física para prevenirmos a maioria das doenças de hoje. Mas, mesmo sabendo disso, muitos dizem “Eu prefiro comer e dormir”, ou ainda arrumam desculpas como a falta de tempo e outros.

Mas a prática dos exercícios físicos sozinhos não garante a vitalidade e a saúde. É preciso se alimentar bem, alimentos frescos, saudáveis. Mas na era do “É pra ontem!” reina o “Fast-food”. Os nutricionistas nos alertam a consumir pouca gordura, pois, em excesso, pode entupir as veias, causar diversas doenças. O problema é que a gordura é boa ao paladar. E o ser humano nem sempre abre mão dos prazeres sensoriais. Quem abre mão de um bom churrasco? Um hambúrguer triplo? E, assim, nos enterramos em vida, vamos morrendo aos pouquinhos saciando a Gula e a Preguiça.

25 de jun de 2012

Adolescer +, lição 01, Na contramão da sociedade

24 de jun de 2012

Desafios da liderança no século 21



Acabei de ler esse livro do escritor Alan Brizotti. É um livro envolvente, que se lê de uma só vez, mas que relemos e relemos, tamanha é a ajuda que ele traz para aqueles que estão exercendo a liderança eclesiástica. O livro traz ainda ao final de cada capítulo um breve roteiro para estudos, questões para discussão em grupo e nos convida a orar sobre o tema do capítulo. Sem dúvida, ajuda muito na compreensão e aprendizado das verdades expostas.

O autor inicia nos mostrando as ideologias, a pós-modernidade e as construções teológicas que transformaram o século XXI na era das decepções. Nos apresenta, no capítulo seguinte, as esperanças e frustrações dos líderes cristãos da atualidade.

Seguindo a leitura

13 de jun de 2012

Lição 12, Adolescer +: Renúncia e Perseverança

O vídeo abaixo, além de emocionante, mostrará ao aluno da EBD que quando renunciamos a nossa vontade e perseveramos na confiança em Deus e em seus planos para nosssa vida, mesmo que haja adversidades, alcançamos o alvo, que é a expansão do Reino de Deus.

A vida de Rick é um grande exempolo de viver acima das circunstâncias.

12 de jun de 2012

A certeza da nossa alegria.

Fotos...: Pôr-do-sol no cerrado II: "O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã". Salmos 30:5b

6 de jun de 2012

Subsídio lição 11, Adolescer +: Vidas, o alvo principal da Igreja


Nossa lição 11 traz como Mensagem Valiosa o versículo 14 da carta aos Romanos capítulo 10:

31 de mai de 2012

Fé em ação - A cura do paralítico em Cafarnaum



Vídeo para subsídio à lição 10 - Amplie sua visão missionária - da revista de Escola Bíblica Dominical, Adolescer +, editora Betel.

As metáforas do Caminho.

Fotos...: A flor no caminho.: "Respondeu Jesus: " Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim ." João 14:6 "Jesus é o caminho pelo... (clique no link para ver mais)

23 de mai de 2012

O sustento missionário, lição 9, Adolescer +

Nesta lição estudaremos sobre a importância da contribuição financeira para o crescimento da obra missionária e o sustento dos missionários.

É importante que os adolescentes conheçam trabalhos missionários que são realizados para que possam despertar para o desejo de contribuir.

18 de mai de 2012

Antioquia, Subsídio lição 8, Adolescer +, "A igreja local e o envio missionário"

Antioquia
Antakya, sul da Turquia. Fonte: Wikipedia
 Antioquia (a moderna Antakya, no sul da Turquia) era a capital da Síria, construída em 301 a.C. por Selêuco Nicator, fundador do Império Selêucia. Era um grande centro comercial, localizado num vale amplo e fértil abrigado por montanhas majestosas cobertas de neve, e a cidade era chamada "Antioquia, a Bela e Dourada". Em 64 a.C., os romanos a conquistaram e fizeram dela a capital da província romana da Síria. A cidade foi ampliada e adornada até se tornar a terceira maior cidade do Império Romano (depois de Roma e Alexandria), tendo uma população, no século I d.C., de uns 500 mil habitantes. Sendo uma cidade cosmopolita desde sua fundação, havia entre seus habitantes muitos judeus, que receberam privilégios semelhantes aos dos gregos.

10 de mai de 2012

Slides: Conquistando vidas para o Reino de Deus, lição 7, Adolescer +

9 de mai de 2012

O Pentecoste em Mangá

As ilustrações abaixo foram retirados do Mangá Metamorfose publicado no Brasil pela Editora Vida Nova.

Eles podem ser usados como um excelente subsídio na lição 7 da revista Adolescer +, Conquistando Vidas para o Reino de Deus. Clique sobre a figura para visualizar maior.

8 de mai de 2012

Conquistando vidas para o Reino de Deus, lição 7, Adolescer +, Betel

Na lição 7 estudaremos sobre a importância da Igreja estar preparada para cumprir com êxito sua missão primordial: pregar o Evangelho.

Para isso é necessário que o cristão seja movido por uma fé poderosa e ativa em Cristo, que os faça sair da "zona de conforto", colocando-se à frente do trabalho.

Selecionei um vídeo curto que retrata bem essa questão, além de mostá-lo a seus alunos, eles poderiam inclusive representá-lo numa peça teatral na EBD como parte do aprendizado sobre Evangelismo.

25 de abr de 2012

Slides Lição 5, Adolescer +, Missionários passam por provações

Missionários passam por provações, lição 5, Adolescer +


 "Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada?", Romanos 8.35

A lição 5 da revista da EBD 'Adolescer +', traz como tema as provações as quais os missionários estão sujeitos.

O site Portas Abertas traz notícias atuais da situação dos missionários cristãos em diversos países do mundo, perfil desses países, material para download, vídeos, testemunhos, relatórios de projetos, notícias, análises, campanhas de cartas e pedidos de oração sobre os cristãos perseguidos. Um trabalho relevante para as missões em todo o mundo.

No link "Cristãos Perseguidos" você encontrará muitos subsídios para a lição 5. Imprima o mapa de "Classificação de Países por Perseguição 2012" e leve a sua aula. Será bastante esclarecedor para nossos adolescentes. Ore sempre por seus alunos!


19 de abr de 2012

Evangelização x Confiança, Adolescer +, lição 4

11 de abr de 2012

Adolescer +, lição 3, A ação do Espírito Santo na evangelização.

10 de abr de 2012

A formação de um discípulo.

Neste trimestre estudaremos na Escola Bíblica Dominical, na sala dos adolescentes que utilizam a revista da editora Betel, Adolescer +, o tema Missões.

O assunto é de extrema relevância para a vida cristã, pois missões constitue o objetivo principal da vida do crente fiel.

Um livro que li a pouco tempo do autor Keith Phillips, "A formação de um discípulo", será de grande ajuda aos professores que desejarem se aprofundar no tema. Numa abordagem prática e progressiva, o autor descreve o discipulado como um relacionamento duradouro e pessoal, como o planejado pelo Mestre.

Abaixo um simples resumo de algumas partes do livro. Vale a pena lê-lo integralmente, com certeza uma leitura que enriquece nossa visão acerca da divulgação ao mundo do amor de Deus.

9 de abr de 2012

O mito da adolescência.

Tive o prazer de ler o livro "Radicalize" escrito por dois jovens adolescentes, Alex e Brett Harris, para adolescentes. Seu objetivo é desmistificar a adolescência com um chamado a "pegar pesado", radicalizar, mudar a história e fazer a diferença, num movimento que eles chamam de "rebelução"

Apesar do público a que se destina o livro ser para adolescentes, acredito que o teor do livro alcança a todos em qualquer idade.

Fiz um resumo de algumas partes que gostei bastante. Este é, com certeza, uma excelente leitura para adolescentes, pais, líderes, etc.

30 de mar de 2012

Dinâmica - Encerramento do trimestre EBD, Adolescer +

Para o encerramento do trimestre elaborei uma dinâmica que consiste numa revisão dos temas estudados de forma bem interativa:

27 de mar de 2012

Frutos da perseverança

Fotos...: Beleza do Cerrado 3: "É perseverando que vocês obterão a vida." Lucas 21:19 A perseverança nos momentos difíceis produz em nós maturidade e integridade, tal qu...

21 de mar de 2012

Subsídio: O bom testemunho cristão, lição 12, Adolescer +


Mangá Metamorfose - Recurso lição 12: O bom testemunho cristão, Adolescer +

Os quadrinhos abaixo foram extraídos do Mangá Metamorfose, da Next Mangá, publicado no Brasil pela Editora Vida Nova. O trecho a seguir narra a história de como Paulo e Silas foram para a prisão e como eles deram bom testemunho, mesmo presos, levando os demais presos e o carcereiro a se converterem. Um exemplo para ser seguido por nós cristãos.

15 de mar de 2012

Generosidade - Subsídio lição 11, Adolescer +, O adolescente e a generosidade.

Dinâmica da Generosidade


Sempre buscamos prazer em tudo o que fazemos. O adolescente não é uma exceção. É muito mais empolgante fazer algo divertido do que alguma coisa séria, não é mesmo?

Mas, como cristãos, devemos nos concentrar em fazer a vontade do Pai. A vida não pode ser uma eterna diversão, férias sem fim. A Palavra de Deus nos diz: "Tenham cuidado com a maneira como vocês vivem; que não seja como insensatos, mas como sábios, aproveitando ao máximo cada oportunidade, porque os dias são maus. Portanto, não sejam insensatos, mas procurem compreender qual é a vontade do Senhor. Efésios 5:15-17"

12 de mar de 2012

O Deus que você procura - Bill Hybels

Li há pouco o livro "O Deus que você procura" de Bill Hybels, lançado no Brasil pela Editora Vida, nele o autor revela Deus como Ele realmente é. Uma leitura que me prendeu do início ao fim.

Abaixo fiz um pequeno resumo das partes que mais chamaram a minha atenção, para que você possa sentir-se mais ainda estimulado a ler esse excelente livro.

10 de mar de 2012

Dominó Bíblico

O dominó bíblico postado no Cronograma para a lição 10 contém um erro, pois ficou com 21 peças ao invés de 28. Segue abaixo o modelo corrigido, com as 28 peças.

6 de mar de 2012

A Bíblia e o adolescente - lição 10 - Adolescer +

Para a lição 10 deste primeiro trimestre de 2012, a revista Adolescer +, editora Betel, traz como tema "A Bíblia e o adolescente." Como recurso didático a essa lição elaborei um cronograma de dinâmicas, tipo uma mini-gincana, para expor o tema, de modo a tornar a aprendizagem  siginificativa e ao mesmo tempo divertida.

No link abaixo você poderá baixar o arquivo em PDF. Fique à vontade para usar e fazer as modificações necessárias à sua realidade.

2 de mar de 2012

Dinâmica – Padrão de Retidão e Santidade

Objetivo: Refletir sobre qual parâmetro de retidão e santidade estamos utilizando no nosso dia-a-dia para julgarmos nossas atitudes.

Material: 3 Bolas de tamanhos diferentes, ou outro objeto.

1 de mar de 2012

Salmo 23

Fotos...: Salmo 23
Confira!

Adolescer +, O adolescente e a santificação - lição 07

26 de fev de 2012

O adolescente e o mundo, lição 08, Adolescer +


15 de fev de 2012

O adolescente e a oração - lição 7 - Adolescer +

9 de fev de 2012

Dinâmica - Discutindo o tema honestidade - O adolescente e a honestidade.

Subsídio para a lição 6: O adolescente e a honestidade, da revista para EBD Adolescer +, editora Betel.

Dinâmica Discutindo Honestidade

Objetivo
: Estimular o entendimento do tema da lição: Honestidade

Descrição:

2 de fev de 2012

Fotos...: Dois é melhor que um...

Fotos...: Dois é melhor que um...: É melhor ter companhia do que estar sozinho...

31 de jan de 2012

O adolescente e a mansidão - lição 5, Adolescer +

 

Livro "O Mestre dos mestres" de Augusto Cury

Concluí a leitura do primeiro livro em 2012. Foi um presente de natal, o livro "O Mestre dos Mestres" de Augusto Cury.

Em "O Mestre dos mestres" aprendi mais sobre o Mestre Jesus e a sua inigualável inteligência.

Augusto Cury nos mostra como Cristo foi ímpar na arte de estimular as pessoas a pensar, a se interiorizar.

25 de jan de 2012

Dinâmica - Agindo com mansidão.

Encontrei uma dinâmica simples mas muito interessante que pode ser aplicada na lição 4 cujo tema é: O adolescente e a temperança. Encontrei-a em vários blogs, portanto não sei ao certo de quem é autoria real.

Segue abaixo, adaptada:

O adolescente e a temperança - Lição 4 - Adolescer +


18 de jan de 2012

Dinâmica da gratidão.


Texto Bíblico: “Alegrem-se sempre. Orem continuamente. Dêem graças em todas as circunstâncias, pois esta é a vontade de Deus para vocês em Cristo Jesus.” 1 Tessalonicenses 5:16-18

Objetivo: Aprender a ser agradecido a Deus em todas as circunstâncias, refletir sobre as recompensas da gratidão.

Material: Texto Bíblico (1 Tess. 5.16:18), história adaptada de Pollyana e o Jogo do Contente, Balão (bexiga) branca.

Descrição:

O adolescente e a gratidão - Lição 3 - Adolescer +


4 de jan de 2012

Férias...

Queridos leitores,
Devido às férias escolares desse mês de janeiro não postarei os subsídios referentes à revista Adolescer + ano 2012 nessas duas primeiras semanas de janeiro.
Voltarei a postar normalmente a partir da terceira semana, terceira lição.
Um abraço a todos!