"A leitura faz ao homem completo; a conversa, ágil, e o escrever, preciso."
(Francis Bacon)
Concordo plenamente, por isso resolvi compartilhar aqui minhas leituras e algumas escritas baseadas naquilo que costumamente leio.
Sinta-se à vontade!

13 de nov de 2015

A morte prematura dos sonhos



Há uma antiga e desconhecida lenda sobre a morte prematura de sonhos.

Conta-se que quando os sonhos nascem, eles são indefesos, como avezinhas depenadas no ninho, ou como embriões, por isso às vezes são chamados de sonhos embriões. Os sonhozinhos assim, precisam de proteção de quem os gerou, necessitam de embalos com ternura.

Mas na terra onde eles são gerados há um terrível animal que se alimenta de sonhos embriões. São os Corvos Devoradores de Sonhos.

Sempre que a pessoa geradora do sonho está distraída acalentado o pequeno embrião, o Corvo Devorador de Sonhos chega sorrateiramente, como uma sombra, arrebata o pequeno sonho e devora-o com fúria!

Por isso dizem que quando se gera um sonho o melhor é que seja a dois, porque enquanto um acalenta o sonho, o outro espanta os Corvos.

Quênia G. G. da Mata em 13/11/2014

11 de set de 2015

O verbo Amar

O verbo amar no português é pobre. Usa-se a mesma palavra para todas as situações em que o afeto é possível.

Para Deus, ou o sorvete, o banho de cachoeira, a mãe e irmã, a amiga, e o marido usa-se um verbo só: amar.

É evidente que são tipos diferentes de amores, mas a língua dá-nos uma única palavra.

No grego, há várias expressões para o amor. Ágape, o amor abnegado, amor de Deus; Pragma, o amor maduro dos casais; Philautia, o amor a si mesmo; Philia, o amor dos pais por seus filhos, o amor entre irmãos, o amor amizade; Ludus, o amor divertido entre crianças, o amor do flerte dos jovens, ou simplesmente o amor numa roda de brincadeiras; e Eros, o amor ardente dos amantes. Amores diferentes, expressões igualmente diferentes.

Por causa da pobreza do vocabulário português a sociedade convencionou ser moralmente aceito dizer “Eu te amo” somente à pais, filhos e namorados (maridos, esposas). E ainda assim em tonalidades diferentes.

A confusão é certa se entre dois amigos um decide enviar um “Eu te amo” ao outro! Em geral, no amigo que recebe tal declaração, percebe-se um arquear interrogativo das sobrancelhas. E se os amigos são do sexo oposto a confusão é garantida! Nesse par não é imaginado o amor-Philia, mas tão somente Eros.

Será que a ausência das palavras prejudicou a compreensão dos sentimentos?

Volte, língua grega!
Philia

26 de ago de 2015

Integralmente Submissos à Cristo

Divisa: E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo. 1 Tessalonicenses 5:23

“A Convenção Batista Brasileira adotou para o ano de 2015 o tema: ‘Integralmente submissos a Cristo’ com a ênfase; ‘Desafiados a ser padrão de submissão a Cristo’. É um tema profundo que me levou a alguns questionamentos:

25 de jun de 2015

Quiz: qual a sua verdadeira identidade?


Como será sua aparência daqui a 50 anos? Qual a cor que combina mais com você? Quem seria você na Era Medieval? Como Deus criou você? Qual o seu QI? Quem é seu amigo verdadeiro? Qual seria seu nome se você nascesse hoje? Qual é a cor do seu nome? Qual? Quem?  Clique aqui e descubra!!!

Os quiz, aplicativos e joguinhos que prometem, em tom de brincadeira é claro, nos revelar quem somos de fato, o que pensamos, quem seríamos, o que gostamos, qual nossa cor e personalidade, etc... estão na moda. Todos, inclusive eu, se divertem com eles.

Mas ao refletir sobre o porquê desse sucesso, é fácil chegar à conclusão que o homem tem desejo de se descobrir, de saber ou construir sua Verdadeira Identidade. 

Mas, por quê?

11 de jun de 2015

Seria árvore


Se eu fosse outra coisa que não humana, eu seria árvore.

Se permaneço em algum lugar, crio raízes.

E quanto maior a permanência, mais profundas elas são.

Se tentam me tirar do lugar, me agarro ao que está à minha volta, tentando inutilmente não permitir que minhas raízes se soltem... mas às vezes elas se soltam...

13 de mar de 2015

George Macdonald Brasil: A pedra branca e um novo nome

O mais belo e claro texto sobre a passagem de Apocalipse 2:17 que já li!



George Macdonald Brasil: A pedra branca e um novo nome: Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao que vencer darei eu a comer do maná escondido, e dar-lhe-ei uma pedra branca, e ...