"A leitura faz ao homem completo; a conversa, ágil, e o escrever, preciso."
(Francis Bacon)
Concordo plenamente, por isso resolvi compartilhar aqui minhas leituras e algumas escritas baseadas naquilo que costumamente leio.
Sinta-se à vontade!

9 de ago de 2012

Subsídio Lição 7 - Dinheiro: benção ou maldição?

 Comentário de Marcos 10:17 a 25 - Bíblia Plenitude
Quando Jesus ia saindo, um homem correu em sua direção, pôs-se de joelhos diante dele e lhe perguntou: "Bom mestre, que farei para herdar a vida eterna? "
Respondeu-lhe Jesus: "Por que você me chama bom? Ninguém é bom, a não ser um, que é Deus.
Você conhece os mandamentos: ‘não matarás, não adulterarás, não furtarás, não darás falso testemunho, não enganarás ninguém, honra teu pai e tua mãe’".
E ele declarou: "Mestre, a tudo isso tenho obedecido desde a minha adolescência".
Jesus olhou para ele e o amou. "Falta-lhe uma coisa", disse ele. "Vá, venda tudo o que você possui e dê o dinheiro aos pobres, e você terá um tesouro no céu. Depois, venha e siga-me".
Diante disso ele ficou abatido e afastou-se triste, porque tinha muitas riquezas.
Jesus olhou ao redor e disse aos seus discípulos: "Como é difícil aos ricos entrar no Reino de Deus! "
Os discípulos ficaram admirados com essas palavras. Mas Jesus repetiu: "Filhos, como é difícil entrar no Reino de Deus!
É mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que um rico entrar no Reino de Deus". 
Marcos 10:17-25


"O amor de Jesus pelo homem (v.21) é expressado em um desafio, ao mesmo tempo severo e gracioso. A coisa que faltava ao homem era lealdade total a Deus. Assim sendo, Jesus aplicou-lhe um teste severo para revelar o fato de ele ter tornado a riqueza algo venerado, quebrando, dessa forma, o primeiro mandamento ("Não terás outros deuses além de mim." Êxodo 20:3). 

Tesouro no céu - (v.21) Essa é uma expressão judaica comum, mas, para Jesus, não possui nenhuma ideia de mérito. Jesus vai além das exigências específicas para uma devoção exclusiva a Deus ao dedicar-se à cruz da discipulado." [1]

Os judeus viam a riqueza como uma marca do favor divino e achavam inconcebível as riquezas serem um obstáculo à vida do Reino. Jesus mostra o erro dessa visão (V. 24 e 25) e o usa para ensinar através do exagero que é impossível para alguém que confia nas riquezas entrar no céu.

"No versículo 25 Jesus se referia a passagens muito estreitas que ficavam na entrada das cidades, que se chamavam agulha, como na imagem abaixo:


Agulha que camelo passa

As agulhas eram passagens próprias para os camelos, mas eles só podiam passar se estivessem despidos de qualquer carga. Então, era necessário descarregar o camelo e deixar a mercadoria do lado de fora para que ele pudesse adentrar a cidade.

As agulhas eram, portanto, uma forma de fiscalização, pois como a mercadoria ficava do lado de fora das cidades aquele que quisesse de fato comercializá-las dificilmente escaparia do controle e arrecadação de impostos." [2]

Fontes:
[1] - Bílbia de Estudos Plenitude
[2] - Site: Deus quer Falar

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe registrado o seu comentário, a sua opinião, é importante para o crescimento desse trabalho.

"O que ama a correção ama o conhecimento;"Pv 12:1a

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...