"A leitura faz ao homem completo; a conversa, ágil, e o escrever, preciso."
(Francis Bacon)
Concordo plenamente, por isso resolvi compartilhar aqui minhas leituras e algumas escritas baseadas naquilo que costumamente leio.
Sinta-se à vontade!

16 de out de 2012

A importância da Palavra!


Pela Palavra os mundos foram criados: “No princípio criou Deus os céus e a terra. E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas. E disse Deus: Haja luz; e houve luz.” Gênesis 1:1-3 

"Pela fé entendemos que os mundos pela palavra de Deus foram criados; de maneira que aquilo que se vê não foi feito do que é aparente". Hebreus 11:3 

Ao criar o mundo Deus usou sua Palavra, mas ao nos criar, os seres humanos, Deus colocou sua Palavra em nós: "E formou o SENHOR Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente." Gênesis 2:7 

A Palavra tem o poder da metamorfose, da transformação. E da mesma forma como tudo na criação que foi contaminado pelo pecado, também a palavra que Deus colocou no homem, cujo objetivo era a adoração a Ele, pode ser usada agora para maldição: "Com ela bendizemos a Deus e Pai, e com ela amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus". Tiago 3:9. Assim, a palavra, como tudo o que é bom, pode ser deturpada e usada para o mal. Foi deturpando as palavras de Deus que a serpente tentou Eva no Éden: “Ora, a serpente era mais astuta que todas as alimárias do campo que o SENHOR Deus tinha feito. E esta disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda a árvore do jardim?” Gênesis 3:1 

A Palavra foi a maneira que Deus escolheu para relacionar-se conosco, Ele é a própria Palavra, que criou os mundos e que determina seu destino: 

· No Éden Deus conversava face a face com o homem: "E ouviram a voz do SENHOR Deus, que passeava no jardim pela viração do dia"; Gênesis 3:8a. 

· Com Moisés, o homem a quem Deus chamou para liderar o povo escolhido e entregar a Lei Escrita, Deus também conversava face a face: "E falava o SENHOR a Moisés face a face, como qualquer fala com o seu amigo;" Êxodo 33:11 

· Ao povo escolhido, para o plano de redenção do homem, Deus entregou a Palavra escrita por seu próprio dedo: "E virou-se Moisés e desceu do monte com as duas tábuas do testemunho na mão, tábuas escritas de ambos os lados; de um e de outro lado estavam escritas. E aquelas tábuas eram obra de Deus; também a escritura era a mesma escritura de Deus, esculpida nas tábuas". Êxodo 32:15-16 

A Palavra Escrita, a Lei, os Rituais, apontava para aquele que nos traria a Redenção: A Palavra que se fez carne: "No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez." João 1:1-3 

Em Jesus, A Palavra Viva, tudo se cumpriu. Ele é a própria Palavra de Deus, a forma como Deus se revelou. A Palavra revela Deus, Jesus é a Palavra e a Palavra dele testifica. 

Deus escolheu essa ferramenta, a Palavra, para se comunicar e se relacionar conosco, Ele também nos deu a capacidade de raciocínio e da fala, ou seja, da palavra, para nos relacionarmos com Ele e com nossos irmãos. Se essa foi a escolha de Deus é porque não existe algo melhor do que a linguagem, a Palavra, para que esse relacionamento aconteça. Precisamos dar a devida importância à Palavra. Devemos ser tementes ao usarmos nossas palavras no dia-a-dia. 

Na nossa caminhada cristã a Palavra de Deus, as Escrituras, jamais pode ser substituída pelas experiências, sinais, prodígios ou milagres. A Palavra estará sempre em primeiro lugar, pois é ela, a Escritura, que julga as profecias, experiências e milagres, nos esclarecendo se procede de Deus ou não. O próprio Cristo disse aos fariseus que examinassem as Escrituras porque elas testificavam acerca Dele: "Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam;" João 5:39. Paulo orientou, pela inspiração do Espírito Santo aos irmãos tessalonicenses: "Não tratem com desprezo as profecias,mas ponham à prova todas as coisas e fiquem com o que é bom". 1 Tessalonicenses 5:20-21. Pedro viveu experiências maravilhosas ao lado do próprio Cristo, mas subordinou essas experiências às Escrituras: "E temos, mui firme, a palavra dos profetas, à qual bem fazeis em estar atentos, como a uma luz que alumia em lugar escuro, até que o dia amanheça, e a estrela da alva apareça em vossos corações." 2 Pedro 1:19

Se a experiência, profecia, sinal ou milagre não está em concordância com as Escrituras definitivamente não provém de Deus. 

Devemos conhecer profundamente as Escrituras, a Palavra de Deus, e pedir humildemente ao Espírito Santo que nos guie e nos ensine durante nosso estudo. O inimigo nesses últimos dias usa a própria Palavra de Deus para nos enganar, da mesma forma que fez com Eva no Éden (Gn. 3.1) e com Jesus no deserto. (Mateus 4:1-11). 

Vivemos hoje numa sociedade que sofre com o que os psicólogos chamam de SPA – Síndrome do Pensamento Acelerado. "Por causa da quantidade exagerado de estímulos a que somos expostos diariamente, (Segundo pesquisa do New York Times precisaríamos de mil anos para receber o que se produz, de informação, em um mês no mundo) o pensamento está acelerado, provocando uma série de sintomas tais como irritabilidade, insatisfação existencial, dificuldade de concentração, déficit de memória, fadiga excessiva, sono alterado, dificuldade de extrair prazer nos estímulos da rotina diária, sentimento de vazio existencial." [1]

“Os portadores da síndrome SPA lutam para conquistar algo, mas quando conseguem, logo perdem o prazer. Eles amam o desafio, mas não sabem desfrutar do pódio. Detestam a rotina, estão sempre em busca de novos estímulos para ter um pouco de satisfação. Contudo, não têm uma emoção contemplativa e estável, pois ela é continuamente torpedeada pela avalanche de pensamentos que eles produzem” [1]

Essa síndrome produz efeitos devastadores em nossa vida familiar, escolar, social, amorosa e espiritual. Nada satisfaz, nada é suficiente, é a sociedade do prazer instantâneo, e do vazio gerado pela falta de profundidade. 

Quando Deus criou o homem, Ele deu ao homem a capacidade de ser semelhante a Deus: Então disse Deus: "Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança." Gênesis 1:26. Mas essa semelhança dependeria de um processo contínuo de dependência e obediência à Palavra que saia da boca de Deus. O que o Diabo ofereceu foi uma maneira de ser como Deus instantaneamente, sem o processo, de forma rápida e independente da Palavra: "Então a serpente disse à mulher: Certamente não morrereis.Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal". Gênesis 3:4-5 

Ainda hoje a tentação do diabo ao homem ainda é a mesma: cristianismo que não dependa da Palavra, que não dependa de Cristo, que não dependa da cruz e do sacrifício. E ele continua usando a própria Palavra de Deus para ludibriar os desavisados. Por isso é tão comum vermos as pessoas priorizando os milagres, as profecias e os prodígios em detrimento da Palavra, pois colocar a Palavra em primeiro lugar nas nossas vidas, requer de nós tempo para leitura, meditação e crucificação do nosso eu diariamente para colocarmos em prática o que a Escritura nos diz. Requer tempo, é processo, é caminhada. Por isso Jesus nos disse: "Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim". João 14:6 

Não se percorre um caminho com um passo só, é preciso tempo, vários passos, processo... E somente estando no caminho é que encontraremos a verdade que nos levará à vida! Fuja do instantâneo, vida com Deus requer tempo, meditação, contemplação e prática. Deus fala conosco através das coisas criadas, pequenos detalhes passarão despercebidos aos olhos de quem está acostumado à estímulos excessivos. Para crer em Deus pessoas assim (que não se atém aos detalhes e à contemplação) nunca se satisfarão com a Palavra, mas necessitarão de sinais e mais sinais. Mas quando a Palavra de Deus se torna o nosso guia, a nossa lâmpada, podemos orar como orou Habacuque (Hb 3.17-19), que mesmo não presenciando um livramento miraculoso que tanto queria, creu no Deus cuja natureza conhecia. 

Os milagres e os prodígios devem ser conseqüência natural de um viver santo, que tem como base a Palavra de Deus, e não a condição necessária para a nossa fé. É o milagre que brota da fé e não o contrário: "E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão os demônios; falarão novas línguas"; Marcos 16:17 É preciso crer, só então os sinais virão: "Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram? e como ouvirão, se não há quem pregue?
Romanos 10:14. "De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus". Romanos 10:17 

Primeiro vem a Palavra, depois a fé e só então o milagre! 

Os cultos de terça-feira e as Escolas Bíblicas Dominicais deveriam ser prioridade para todos os que se dizem cristãos, pois são cultos em que a Palavra de Deus é o objeto de estudo, é o centro. Não se pode praticar aquilo que não conhecemos, não podemos viver de acordo com as Escrituras, de acordo com os mandamento de Jesus Cristo se eu não o conheço. 

Somente poderemos adorar a Deus de maneira que Ele se agrade e receba nosso louvor e adoração se conhecermos a forma como Deus ordenou que o fizéssemos. E somente é possível através do estudo da Palavra de Deus, com a revelação do Espírito Santo. 

Concluindo, é preciso urgentemente purificarmos nossas vidas e nossa linguagem nestes últimos dias a fim de “sinalizarmos Jesus a um mundo surdo”. E como faremos isso? 

Como pode o jovem manter pura a sua conduta? Vivendo de acordo com a tua palavra.” Salmos 119:9 


Notas:
[1] - Augusto Cury em "Pais Brilhantes, Professores Fascinantes"

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe registrado o seu comentário, a sua opinião, é importante para o crescimento desse trabalho.

"O que ama a correção ama o conhecimento;"Pv 12:1a

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...