"A leitura faz ao homem completo; a conversa, ágil, e o escrever, preciso."
(Francis Bacon)
Concordo plenamente, por isso resolvi compartilhar aqui minhas leituras e algumas escritas baseadas naquilo que costumamente leio.
Sinta-se à vontade!

9 de nov de 2011

O problema do sofrimento.



Concluí recentemente a leitura do livro "O problema do sofrimento" de C. S. Lewis. Interessante que nas páginas finais do livro a seguinte frase me chamou atenção: "Você pode ter notado que os livros de que mais gosta estão unidos por um fio secreto." Sorri ao ler esta frase, pois realmente, apesar de ler vários tipos de livros, os que eu mais gosto, têm essa ligação secreta...

O livro, como todos os livros de C. S. Lewis, me emocionou e surpreendeu. A maneira singular com que o autor responde a indagações do tipo: "Se Deus é bom porque existe o sofrimento?" me fez refletir acerca das maravilhas de Deus.


Nesse livro C. S. Lewis discorre acerca da Onipotência e da Bondade Divina, sobre a maldade humana, a queda do homem, sobre o sofrimento humano, o inferno, sobre o sofrimento animal e o céu.

No capítulo referente ao sofrimento humano, Lewis nos mostra como o sofrimento é usado por Deus para falar conosco e nos trazer de volta para Ele : "Deus nos sussurra em nossos prazeres, fala em nossa consciência, mas brada em nosso sofrimento: o sofrimento é o megafone de Deus para despertar um mundo surdo." Nesse tratamento divino a autossuficiência humana, que tanto nos afasta do Pai, é despedaçada e nos voltamos para Deus, a segurança que desejamos nesse mundo não nos é dada pois ela nos afastaria

Mas, por causa do livre arbítrio, as aflições permitidas por Deus a nós, cujo objetivo é de nos transformar para melhor, pode afastar pra sempre o homem de Deus: "Não há dúvida de que o sofrimento como o megafone de Deus é um instrumento terrível, podendo levar à rebelião final, que não dá lugar ao arrependimento. Mas ele fornece também a única oportunidade que o perverso pode ter de emendar-se. Ele remove, o véu, planta a bandeira da verdade na fortaleza de uma alma rebelde."

No capítulo referente ao inferno Lewis argumenta que "entrar no céu é tornar-se mais humano do que jamais se conseguiu ser na Terra; entrar no inferno é ser banido da humanidade." Uma contestação àqueles que procuram libertar o homem de leis morais religiosas argumentando que só assim o ser humano poderá exercer sua humanidade plenamente.

Em relação ao céu, o autor afirma: "O céu não oferece nada que uma alma mercenária possa desejar."

Como  bem colocou o professor Carlos Caldas no prefácio à edição brasileira: "A argumentação de Lewis em O problema do sofrimento é contundente e provocadora, pois o autor mostra como a compreensão humana a respeito de 'bondade' difere do sentido a ela conferido por Deus."

Leitura valiosa!!

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe registrado o seu comentário, a sua opinião, é importante para o crescimento desse trabalho.

"O que ama a correção ama o conhecimento;"Pv 12:1a

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...