"A leitura faz ao homem completo; a conversa, ágil, e o escrever, preciso."
(Francis Bacon)
Concordo plenamente, por isso resolvi compartilhar aqui minhas leituras e algumas escritas baseadas naquilo que costumamente leio.
Sinta-se à vontade!

12 de mai de 2014

Ser mãe é...


Ser mãe é:
Texto Bíblico: Lucas 1. 26-38

Mãe é um ser tão especial que até Deus quis ter uma. (Reinaldo Silva)

Mães são parceiras de Deus na execução de vários de seus planos. Destaco aqui dois:

· Mãe é uma parceira de Deus na criação - Deus dá a vida, mas preferiu usar o ventre materno para isso. (Gn 1.28)

· Mãe é a grande parceira de Deus em seu plano de redenção da humanidade (Eva - Gn 3.15; Maria - Mt 1.23)

O que qualifica uma mulher para ser uma boa mãe?

Não somos qualificadas previamente para sermos boas mães, nos tornamos mães ao longo da caminhada da vida. Caminhada esta numa estrada de relevo acidentado, cheio de desafios, surpresas, temores e anseios; mas também de sorrisos, êxtase, vitórias e amor. Uma estrada onde experimentamos o fascínio e a impotência.

O que é ser mãe de acordo com os princípios bíblicos?

1. Ser mãe é pisar no desconhecidoé viver pela fé, aceitar a vontade de Deus que vem a nós por partes. Geralmente o Espírito Santo nos revela somente o próximo passo a ser dado. Viver pela fé não é saber, mas confiar. (Lucas 1.35-36 – Maria recebe do anjo a notícia de dois nascimentos sobrenaturais, um concebido do Espírito e uma estéril avançada em idade que dará à luz um filho).
A mãe de Sansão recebeu a notícia de que seu filho seria libertador de Israel naqueles tempos, mas não soube de que maneira isso aconteceria: “Porque eis que tu conceberás e terás um filho sobre cuja cabeça não passará navalha; porquanto o menino será nazireu de Deus desde o ventre; e ele começará a livrar a Israel da mão dos filisteus.” Juízes 13:5

2. Ser mãe é abraçar uma obra de Deus que sempre vem com dois gumes: grande alegria e grande sofrimento: “de modo que o pensamento de muitos corações será revelado. Quanto a você, uma espada atravessará a sua alma". Lucas 2:35
Fugir do sofrimento que é inerente à maternidade tem produzido uma sociedade enferma, amantes de si mesmos, egoísta. A educação dos filhos não se passa sempre em momentos prazerosos. Cortar laços quando isso se faz necessário não é feito no terreno da alegria...

3. Ser mãe é perguntar àquele que tem todas as respostas quando se tem dúvidas - “E disse Maria ao anjo: Como se fará isto, visto que não conheço homem algum?” Lucas 1:34 
Rebeca: “Os meninos se empurravam dentro dela, pelo que disse: "Por que está me acontecendo isso? " Foi então consultar o Senhor.” Gênesis 25:22

4. Ser mãe é sair da zona de confortoA concepção de Maria foi marcada por perigos e conflitos. Grávida antes de se casar corria o risco de ser abandonada, uma vez que o bebê nasce tem de sair correndo se exilar num país estranho para proteger a vida de seu bebê, mas sabe que não o poderá proteger para sempre.
Sabemos que enquanto o filho se desenvolve no útero está protegido, mas quando chega o momento em que a natureza o expulsa para o útero social perdemos, mãe e bebê, o conforto. Não dá mais para voltar atrás. Zona de conforto são as atitudes, comportamentos e pensamentos frequentes à um indivíduo. A maternidade muda tudo em nossas vidas, tira-nos da nossa zona de conforto.

5. Ser mãe é ser agradecidaSer mãe é dar graças a Deus todos os dias pela vida. “Disse então Maria: A minha alma engrandece ao Senhor, E o meu espírito se alegra em Deus meu Salvador;” Lucas 1:46-47
“Deem graças em todas as circunstâncias, pois esta é a vontade de Deus para vocês em Cristo Jesus.” 1 Tessalonicenses 5:18
Se conhecemos o Deus ao qual servimos, se conhecemos o seu caráter e entregamos as nossas vidas e a vida de nossos filhos a Ele, daremos graças em todas as circunstâncias pois confiaremos que tudo o que Deus faz é bom e perfeito.

6. Ser mãe é educar um ser que é parte de si, mas diferenteÉ aceitar que nossos filhos nem sempre serão quem queremos que sejam. Deus tem planos diferentes para pessoas diferentes. Diversidade é uma das marcas de Deus.
“Quando seus pais o viram, ficaram perplexos. Sua mãe lhe disse: "Filho, por que você nos fez isto? Seu pai e eu estávamos aflitos, à sua procura". Ele perguntou: "Por que vocês estavam me procurando? Não sabiam que eu devia estar na casa de meu Pai? " Lucas 2:48-49 – No início da adolescência, Jesus já tinha um alto grau de independência emocional de seus pais. 
Em João 2.3-5 na festa de casamento em que Jesus realizou seu primeiro milagre, Jesus educadamente deixa claro para Maria que o relacionamento entre eles havia mudado devido ao seu ministério.

7. Ser mãe é não ser escrava do medo - trocamos o medo de falhar pela disposição em agir.
“Disse-lhe, então, o anjo: Maria, não temas, porque achaste graça diante de Deus.” Lucas 1:30 - O anjo disse à Maria para não ter medo e ela não teve, enfrentou todos os riscos do plano de Deus confiado na sua palavra. Confie na Palavra de Deus que te diz: Não temas, tão somente confie!
Hagar:” E ouviu Deus a voz do menino, e bradou o anjo de Deus a Agar desde os céus, e disse-lhe: Que tens, Agar? Não temas, porque Deus ouviu a voz do menino desde o lugar onde está.” Gênesis 21:17
Jeremias: “Não temas diante deles; porque estou contigo para te livrar, diz o Senhor.” Jeremias 1:8
É a graça que nos liberta do medo, é na graça que experimentamos a Paz (Sl 23)
Porque a graça não depende do que fizemos para Deus, mas do que Ele já fez por nós.

8. Ser mãe é refletir nas situações de medo, estresse e temor “E, entrando o anjo aonde ela estava, disse: Salve, agraciada; o Senhor é contigo; bendita és tu entre as mulheres. E, vendo-o ela, turbou-se muito com aquelas palavras, e considerava que saudação seria esta.” Lucas 1:28-29
E todos os que a ouviram se maravilharam do que os pastores lhes diziam. Mas Maria guardava todas estas coisas, conferindo-as em seu coração. Lucas 2:18-19
Aprender a refletir nos ensina a olhar as situações com os olhos da alma, do espírito. Nos sensibiliza para ouvirmos a voz de Deus. Nos livra de proferirmos maldições nas horas de ira.
Tiago nos aconselha: “Portanto, meus amados irmãos, todo o homem seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar.” Tiago 1:19

9. Ser mãe é usar a intuição e não um manual de instruções Intuição é a capacidade de ver sob vários ângulos um mesmo fenômeno, seja ele um estímulo físico, psíquico, um problema social, profissional ou existencial. A intuição surge quando aceitamos nos abrir ao máximo para procurar compreender multifocalmente uma pessoa. Surge na reflexão, na análise prolongada das situações. E o debate interior determina o alcance das respostas, ainda que elas não sejam imediatas.
Nenhuma mãe recebe um manual de instruções, mas todas são dotadas de consciência e possibilidade de acesso ao Criador de todas as coisas. (Ler Romanos a seguir)
“Pois mostram que as exigências da lei estão gravadas em seus corações. Disso dão testemunho também a consciência e os pensamentos deles, ora acusando-os, ora defendendo-os.” Romanos 2:15

10. Ser mãe é não se intimidar com a dor inevitável de não poder estar sempre ao lado do filho e protege-lo.
Ana recebeu de Deus o pedido e teve seu filho Samuel, mas escolheu ser fiel à sua promessa e entrega-lo no templo.
A mãe de Moisés entregou seu filho aos cuidados de Deus ao colocá-lo num cestinho na água; recebeu seu filho de volta, mas teve de devolvê-lo à filha de Faraó. 
Maria protegeu seu filho, quando bebê, de Herodes, mas não pode protege-lo da cruz.
Mas essas mães apesar da dor da separação receberam de Deus algo muito mais valioso:
O filho de Ana se tornou Profeta e Juiz respeitável de Israel.
O filho de Joquebede se tornou o libertador de Israel da escravidão do Egito.
E o filho de Maria, JESUS, se tornou o nosso Salvador, o único Caminho que leva os homens de volta à comunhão com Deus.
_________________________________________________________________________________

Comentário: Não há como esgotar um assunto tão profundo e vasto, a lista poderia e deve ser preenchida com muitos mais itens. O texto pretende dar início à reflexão desse ministério profundo que é ser mãe.


Livros pesquisados:
Maria a maior educadora da história - Augusto Cury
Quando a vida dói - Alan Brizotti
Nem monge nem executivo - Paul C. Freston



0 comentários:

Postar um comentário

Deixe registrado o seu comentário, a sua opinião, é importante para o crescimento desse trabalho.

"O que ama a correção ama o conhecimento;"Pv 12:1a

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...