"A leitura faz ao homem completo; a conversa, ágil, e o escrever, preciso."
(Francis Bacon)
Concordo plenamente, por isso resolvi compartilhar aqui minhas leituras e algumas escritas baseadas naquilo que costumamente leio.
Sinta-se à vontade!

8 de set de 2014

Lucas 18 - sobre perseverança



O capítulo 18 do evangelho de Lucas é o que chamo de capitulo da perseverança. É um capítulo altamente didático para nos ensinar acerca da perseverança e do tipo de fé que Deus espera de nós.

O capítulo 18 de Lucas se inicia logo após Jesus ter dito aos seus discípulos sobre a sua Volta. Para mostrar que é necessário orar com perseverança ele conta, nos VS 1 a 8 a história de uma viúva que importuna um Juiz para que julgue a sua causa. Por sua insistência e perseverança o juiz, que era mau e não temia a Deus, atende ao pedido da mulher. Jesus então nos faz entender que muito mais Deus, que é compassivo, misericordioso e amoroso, atenderá à oração daqueles que clamam insistentemente. Algumas versões trazem no versículo 7 a expressão:

“E Deus não fará justiça aos seus escolhidos, que clamam a ele de dia e de noite, ainda que tardio para com eles?” Lucas 18:7 Em outras a palavra tardio é traduzida por sem demora. Deus sempre vai responder à oração daquele que clama com perseverança, mas lembre-se: é no tempo de Deus.

Jesus termina a história da viúva dizendo: “Quando o Filho do homem vier, encontrará fé na terra? " Lucas 18:8 Quanto dessa fé persistente Ele vai encontrar?

Orar sem cessar. Não podemos esquecer disso. Mas para mostrar aos seus discípulos que nem toda oração é verdadeira Jesus conta outra história e se dirige a alguns que se julgavam bons, que estavam satisfeitos com sua condição moral e olhavam de nariz empinado para o povo simples. Nos versículos 9 a 14 Jesus narra a história de um fariseu e um publicano que subiram ao templo para orar. O fariseu orava e se justificava perante Deus. O publicano numa atitude de contrição e humildade suplicava pela misericórdia de Deus. O fariseu se sentia satisfeito consigo mesmo, se justificava perante Deus baseado em sua atitude de jejuns e dízimos, mas a justiça não se realiza por ações humanas, mas é graça de Deus. Só Deus nos justifica. Dízimos e jejuns são atos de fé, não atos para nos justificar perante Deus. O publicano pedia insistentemente por perdão, perseverava nisso com humildade reconhecendo o próprio pecado e reconhecia que somente Deus é quem pode nos salvar. Jesus conclui dizendo: “Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque qualquer que a si mesmo se exalta será humilhado, e qualquer que a si mesmo se humilha será exaltado.” Lucas 18:14

Humildade é uma marca naqueles que andam na presença Deus. 

O capitulo continua em seus vers. 15 a 17 e continuam a nos falar de perseverança. Nesses ver. Lucas narra que pessoas traziam crianças para que Jesus as abençoassem. Os discípulos quiseram afastá-las, mas Jesus os repreendeu, as chamou de volta e as abençoou. E conclui: “Em verdade vos digo que, qualquer que não receber o reino de Deus como menino, não entrará nele.” Lucas 18:17

Das muitas lições que extraímos desse texto quero frisar que vejo nas crianças e mesma característica da viúva do início do capítulo. Ambas insistem. Insistência é característica das crianças quando querem algo. Para entrar no Reino de Deus precisamos ter a perseverança e a simplicidade de uma criança.

Nos versículos 18 a 30 Lucas agora narra a história do jovem rico. A perseverança desse jovem (vs. 20 e 21) estava em cumprir regras e não na fé. Fé perseverante é diferente de esforço próprio. Quando Jesus pediu àquele jovem para abandonar o que lhe trazia segurança abrindo espaço então para uma vida de fé ele recuou. Precisamos abrir mão daquilo que impede que tenhamos uma vida de fé plena. Jesus diz aos seus discípulos como é difícil para um rico entrar no Reino de Deus, pois a riqueza muitas vezes provoca no homem a autossuficiência, a ilusão que a riqueza lhe trará segurança. A salvação é um ato da Graça de Deus. Somos salvos pela fé. Somos justificados pela fé em Cristo Jesus. Perseverar em guardar mandamentos não nos torna perfeitos diante de Deus nem nos garante a salvação. Mas aquele que responder ao chamado de Cristo para caminhar com Ele, tendo fé que somente Jesus o salva, esse sim entrará no reino de Deus.

Jesus então, VS 31 a 34, chama seus discípulos à parte e explica que eles iriam para Jerusalém para que ali se cumprissem as Escrituras. Ele seria morto, mas depois ressuscitaria. Os discípulos nada entenderam, pois ainda não discerniam as coisas espirituais, mesmo assim perseveraram na caminhada com seu Mestre. Na nossa caminhada na presença de Deus podemos nos deparar com situações que não compreendemos, que não fazem sentido à nossa lógica humana, mas não podemos deixar de andar com Deus. Fé perseverante é continuar na presença de Deus nas e apesar das circunstâncias. Isso agrada a Deus.

Na última história narrada no capítulo 18, nos VS 35 a 43, Jesus está a caminho de Jerusalém, próximo a Jericó. Mateus e Marcos também narram a mesma história. Há um cego à beira do caminho mendigando. Marcos identifica o cego pelo nome Bartimeu. Bartimeu nos ensina muito acerca da perseverança:

Ele ouve a multidão – Bartimeu está marginalizado, mas não desatento – Esteja atento ao que Deus está fazendo na sua vida!

Ele pergunta o que estava acontecendo – Bartimeu não ficou com a dúvida, mas buscou respostas – não faça da dúvida um estilo de vida, mas use sua dúvida e os momentos de incertezas para procurar respostas em Deus.

Ele sabe quem é Jesus – quando fica sabendo que é Jesus que está passando, Bartimeu o identifica como aquele que é capaz de mudar sua história. Bartimeu só poderia saber disso por um único motivo: ele conhecia as Escrituras, ele ouviu falar de Jesus. – Você sabe quem é Jesus? Você conhece as Escrituras? Caminhar na presença de Deus requer conhecimento de sua Palavra.

Ele grita com perseverança, com insistência – Batimeu não se intimida com os que o tentam calar, ele permanece firme em seu pedido. Assim como a viúva do início do capitulo 18, Bartimeu não se deixa abater, não se cala, mas insiste. – Não desista de orar persevere! Somente uma fé perseverante alcança o milagre.

Ele abandonou sua capa – Bartimeu jogou fora a capa que lhe garantia viver como mendigo – O jovem rico não quis abandonar o que lhe trazia segurança, não agradou a Deus; Bartimeu tão logo ouviu o chamado abandonou sua capa, a sua segurança. – Lembre-se andar com Deus é viver pela fé. Nossa segurança tem de ser somente Deus. Abandone, tire seu coração, daquilo que lhe traz a falsa sensação de riqueza.

Ele sabia o que queria – Saber o que queremos nos prepara para receber as bênçãos de Deus. Projete seus sonhos, entregue-os a Deus e confie, ore com perseverança.

Depois de ser curado seguiu a Jesus – persevere na caminhada, mesmo após ter seus projetos concretizados. Eles são importantes, mas o mais importante acima de tudo é a vida eterna. E a palavra de Deus nos diz: “Porque necessitais de paciência, para que, depois de haverdes feito a vontade de Deus, possais alcançar a promessa. Porque ainda um pouquinho de tempo, E o que há de vir virá, e não tardará.” Hebreus 10:36-37

Os que viram o milagre louvavam a Deus – A humildade é característica de Deus. Quando Ele te abençoar e realizar seu milagre o objetivo pretendido será sempre a glorificação de seu nome e a salvação das pessoas. Nunca peça a Deus por um projeto com vistas à vingança. Deus não se agrada disso.

Assim como Deus cumpriu suas promessas a Abraão Ele também vai cumprir na sua vida. Ande na presença de Deus e tenha uma fé perseverante. Não desista. Àqueles que perseverarem até o fim a Palavra de Deus nos garante:

“Visto que você guardou a minha palavra de exortação à perseverança, eu também o guardarei da hora da provação que está para vir sobre todo o mundo, para pôr à prova os que habitam na terra.
Venho em breve! Retenha o que você tem, para que ninguém tome a sua coroa.” Apocalipse 3:10-11


0 comentários:

Postar um comentário

Deixe registrado o seu comentário, a sua opinião, é importante para o crescimento desse trabalho.

"O que ama a correção ama o conhecimento;"Pv 12:1a

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...